PERGUNTAS FREQUENTES

Confira aqui as perguntas mais frequentes que enfrentamos em nossos consultórios.

           

A cosmetoginecologia apresenta soluções que resolvem e atenuam as modificações impostas pelo envelhecimento ou mesmo pelas alterações constitucionais e funcionais do corpo, levando a um melhor aspecto estético e funcional, sem falar no aumento da autoestima e segurança sexual. Todos os avanços da Medicina Estética Facial, Corporal, foram focados para apresentar à mulher opções de rejuvenescimento genital, biomodulação e redução de volumes. Enfim fazer a mulher se sentir como se estivesse na sua plena juventude. A Ginecologia Estética também contempla a mulher jovem com distorção de sua anatomia, seja por razões constitucionais, gravidez ou obesidade e devolve os parâmetros estéticos e funcionais da genitália. A evolução natural do amadurecimento ao envelhecimento intrínseco (Natural), gravidez, obesidade, anticoncepcionais, nutrição, tabagismos, alcoolismo, dependência química e até a constituição genética impõem modificações na genitália feminina, com redução da elasticidade da pele, redução da hidratação dérmica, escurecimento e pigmentação da pele na região genital e parte internas da coxa virilhas, redução da gordura subcutânea, produzindo um murchamento da genitália, hipertrofia de pequenos lábios, aumento de gordura localizada na região suprapúbica (capo de Fusca), cicatrizes decorrentes de partos, perineoplastia e alargamento vaginal.

Sim. As questões estéticas da genitália se apresentam em qualquer idade da mulher. Muitas jovens podem sofrer complexos com aumento dos pequenos lábios, aumento do monte de Vênus (Capô de Fusca) que impedem que usem biquínis ou roupas mais justas, ou calças mais baixas na área pélvica. Mulheres na faixa de idade de 40 a 60 anos percebem redução de volume dos grandes lábios, muitas vezes com aspecto envelhecido, aspecto vulgarmente de murchos, flácidos. Existem para estas mulheres o Resurfacing Laser para rejuvenescimentos, cirurgias de labioplastia com técnicas inovadoras, Biomodulação genital, Laserlipolise reduzindo estas Lipodistrofias, clareamentos genitais e tantos outros.

  • Bioplastia Genital
  • Biomodulação genital
  • Peeling Genitais
  • Clareamentos inguinal e Vulvar
  • Redução da Foliculite (pêlos encravados)
  • Rejuvenescimento genital com laser
  • Laserlipolise genital
  • Labioplastia
  • Resurfacing Vulvar
  • Vaginoplastia
  • Depilação médica genital.

A gravidez é um período transitório de modificações físico emocionais na mulher. As alterações impostas pela gravidez devem ser conduzidas por uma Nutróloga e alguns tratamentos estéticos com finalidade profilática podem ser realizados. Porém, na cosmetoginecologia, deve-se aguardar o período de 6 meses pós parto, para se inventariar as modificações permanentes e promover sua abordagem.

Perfeitamente que sim. Algumas mulheres associam os tratamentos cosmetoginecológicos a outros procedimentos como Lipoaspiração, cirurgias plásticas mamarias e faciais, cirurgias corretivas e funcionais da ginecológica como incontinência urinaria (Slings). Tratamentos cirúrgicos endoscópicos como Ablação endometrial para redução de fluxo de menstruações e outras cirurgias especializadas. Deve-se discutir com os médicos especialistas a interação destes procedimentos.

Todas as técnicas em que se utilize Laser, Laser de CO2, Laser de diodo, Laser Nd YAG, que são ferramentas indispensáveis na realização de labioplastia, resurfacing para rejuvenescimento, Laserlipolise para redução de gorduras localizadas na are genital, Bioplastia para Biomodulação e preenchimentos genitais, cirurgias redutoras para pós cirurgia bariátrica (redução de estomago), promovendo uma melhor abordagem da flacidez genital.

Peeling, significa, esfoliar, descamar e são procedimentos estéticos que promovem renovação da pele, melhor elasticidade, melhor hidratação e aumento de produção de colágeno. Estas vantagens são aplicadas na área genital com os mesmo rigores de indicação, realizados por médicos especialistas em ginecologia com aplicações com finalidade de reverter o processo de envelhecimento intrínseco ou extrínseco. Várias formulações já são desenvolvidas para aplicação especificamente na área genital.

A genitália feminina passa por modificações constantes a todo tempo, seja por uso de medicamentos, gravidez, obesidade, cirurgias vaginais ou envelhecimento natural. Para reverter estas modificações é necessário um trabalho de modulação de volumes em diversas áreas da genitália, algumas necessitarão de redução, outras de aumento de volumes, outras uma maior exposição do clitóris, entre outras. Estas técnicas de preenchimentos e lipólise com diversos métodos, refazem a harmonia genital da mulher. Na atualidade, diversos produtos aprovados pela ANVISA, são utilizados na Medicina Estética amplamente e podem em mãos hábeis e de especialistas em ginecologia serem aplicados com finalidade de evidenciar e resgatar a harmonia genital feminina.

Em primeiro lugar estar em boa saúde ginecológica, com sua avaliação ginecológica recentemente atualizada, exames de prevenção de câncer, uma avaliação videocolposcópica e videovulvoscópica. Da mesma maneira que a mulher, previamente a uma mamoplastia ou colocação de prótese mamaria se submete a uma avaliação de mamografia e avaliação de um mastologista, na ginecologia a mulher deve ter sua avaliação adequada e muitas vezes pode-se solicitar uma avaliação dermatológica. Algumas patologias na vulva da mulher podem merecer um tratamento prévio antes mesmo de uns procedimentos estética genital. Algumas lesões induzidas por HPV (DST viral), algumas dermatoses, algumas desordens epiteliais como os Liquen escleroso, liquen esclero erosive, doenças de Beçet, Dermatose vulvares, Ulceras, Verrugas, angioqueratomas senis devem merecer uma melhor avaliação e tratamentos prévios.

Evidente que sim. Todo processo de envelhecimento seja intrínseco (natural) ou extrínseco (fatores externos) podem ser minimizados. Algumas medidas nutricionais, alguns exercícios, aplicações de uso de cremes diários, que atuam como antioxidantes, previnem o envelhecimento e promovem o clareamento permanente, as utilizações hormonais tópicas ou sistêmicas nas mulheres na pós-menopausa, as fisioterapias e suas técnicas aplicadas a genitália e períneo.

Uma vida saudável em sentido amplo, uma vida sexual equilibrada, satisfatória, criativa plena. No Reino Unido, as mulheres são estimuladas a pratica do autoexame de vulva, que promove um melhor conhecimento de sua genitália e trazendo vantagens nos diagnósticos precoces de doenças vulvares ainda de pouco conhecimento das mulheres, triunfando assim a terapêutica minimamente invasiva com preservação estética da funcionalidade genital.

Sim. Muitas mulheres tem vergonha de seus parceiros pelas alterações em sua área genital. Criam bloqueios, evitam realizar relações sexuais em ambientes iluminados, deixam de usar roupas mais justas, furtam-se de atividades criativas da sexualidade.

Quando resgatam estes parâmetros estéticos e mesmo funcionais, readquirem maior estima e melhor segurança na sua sexualidade e seu poder de sedução, proporcionando uma melhor interação sexual com seus parceiros.

           
Nada substitui a consulta com seu médico